Não olhe o divórcio como uma porta!!!

Olá! Compartilho com você mensagem da Pra. Helena Tanure no Congresso Homens e Mulheres Diante do Trono 2015. Ministração do dia 07/08/2015 – Noite. “Não olhe o divórcio como uma porta” “Seja a mudança que você deseja ver na sua casa”

Essa é apenas uma das mensagens que foram ministradas. No Youtube você encontra as ministrações na íntegra. Foram três dias de ministrações.

Desejo de coração que Deus tenha falado ao seu coração!

Um abraço!

Rosielly Souza

Mais dinâmicas…

Olá! Estarei postando mais algumas dinâmicas conforme pedidos. Ressalto que é importante que você dê uma olhada em todas para ter uma noção da quantidade de material que já foi postado.

Um abraço e que Deus te abençoe e te guarde!

Rosielly Souza

DINÂMICA: OUTRA METADE

 

OBJETIVOS: Promover a aproximação, incentivar o diálogo e novas amizades.

MATERIAL: Folhas, tamanho aproximadamente de 10 x 15 cm, em número suficiente, de modo a não faltar prá ninguém. Escrever em cada uma  um versículo bíblico ou uma frase de música. Digitar em duas folhas para uma complementar a outra.

DESENVOLVIMENTO: Inicia-se com a distribuição das duas metades das cartelas, tendo o cuidado para que todos recebam.

Estabelecer um tempo para as mulheres procurarem suas metades.

À proporção que cada dupla se encontrar, procurará um lugar para conversar: o ponto de partida é o versiculo escrito ou  a música.

Após dez minutos, mais ou menos, o líder solicita que algumas duplas falem sobre a experiência ( o que sentiram como foi o encontro, etc.)

 

EU GOSTO DELA PORQUE….

 

MATERIAL:  Não é necessário.

DESENVOLVIMENTO: Formar um círculo, bem amplo, o mais espaçado possível, com cadeiras, ou riscar circulos com giz no chão.

Solicitar um voluntário  e orientar que ele fique no centro do grupo, em pé.

Retirar do círculo a cadeira que ele (o voluntário) estava sentado.

Proceder o início do exercício dizendo que “sempre ficará alguém sobrando, uma vez que foi retirada uma cadeira”.

“Quem ficar no centro, deverá dizer – sem demora, agilmente – bem alto, o seguinte:

“Eu trouxe um presente para pessoa que….” ou “Eu gosto de (Nome da pessoa) porque está usando…”

Exemplos de opções:

…estiver de jeans.

…usa óculos.

…tem duas orelhas.

…usa brincos.

Usar de toda criatividade possível.

Todas as mulheres que se enquadrarem no que for dito, devem trocar de lugar, rapidamente, inclusive a que estiver no centro ; sempre sobrará alguém, que deverá continuar a brincadeira.

 

VOCÊ ME AMA?

 

OBJETIVOS: Outra técnica boa para ser aplicada após intervalos longos, utilizando-se do mesmo princípio da técnica O presente.

MATERIAL: Não é necessário.

DESENVOLVIMENTO: Formar um círculo, bem amplo, o mais espaçado possível, com cadeiras.

Solicitar um voluntário  e orientar que ele fique no centro do grupo, em pé.

Retirar do círculo a cadeira que ele (o voluntário) estava sentado.

“Quem ficar no centro, deverá dizer – sem demora, agilmente – bem alto, o seguinte:

Você me ama? A mulher interrogada responderá: Sim, amo. O voluntário perguntará: Por quê ? O outro responderá alegando alguma coisa que o voluntário usa. Ex: Porque você usa tênis.

No momento em que disser que ele sua tal coisa, todos do círculo que estiverem usando também, deverão mudar de lugar, inclusive o voluntário.

O participante que ficar sem cadeira reinicia a brincadeira, dirigindo-se a outra pessoa: “Você me ama?”  “Sim, amo você.”  “Por quê?”  “Porque você usa óculos”…. e assim por diante

SORRISO QUE VALE UM MILHÃO

Material: bolinhas de papel amassado

Desenvolvimento: Essa dinâmica é usada para descontrair e integrar o grupo de uma forma divertida. Cada bolinha vale R$1.000,00. O líder distribuirá para cada pessoa do grupo 5 bolinhas de papel, essas deverão estar dispersas no local onde será realizada a dinâmica. Dado o sinal as mulheres deverão sair e procurar um companheiro, em seguida devem parar em sua frente, olhar fixamente nos olhos desse companheiro que por sua vez não pode sorrir. Quem sorrir primeiro paga uma bolinha para a mulher que sorriu. Vence quem terminar com mais “dinheiro”, que será o milionário.

PANELINHA NA IGREJA

Desenvolvimento:
O coordenador pede a duas ou três pessoas que saiam da sala por alguns instantes.
Com o grupo que fica combinará que eles formarão um círculo apertado com os braços entrelaçados e não deixarão de forma nenhuma os componentes que estão fora da sala entrar no círculo.
Enquanto o grupo se arruma o coordenador combina com os que estão fora que eles devem entrar e fazer parte do grupo.
Depois de algum tempo de tentativa será interessante discutir com o grupo como se sentiram não deixando ou não conseguindo entrar no grupo.
Compartilhar e discutir: Muitas vezes formamos verdadeiras “panelas” e não deixamos outras pessoas entrar e se sentir bem no nosso meio. Como temos agido com as pessoas novas na igreja ou na nossa célula?

CORRIDA DE JORNAIS

DESENVOLVIMENTO:A cada participante são fornecidas duas folhas de jornal. Cada passo na corrida deve ser dado em cima dos jornais. Desta maneira, ele põe uma folha no chão, pisa em cima; põe a outra no chão, pisa em cima; pega a primeira que ficou para trás, trazendo-a novamente à frente, e assim sucessivamente até alcançar o alvo. (Percorrer todo o trajeto estipulado).

 

 

Para quem tem pai…

kkk

 

Olá! Espero que tudo esteja bem com você!

O dia dos pais se aproxima e gostaria de te fazer uma pergunta:  o que você está preparando para honrar seu pai? Caso você tenha filhos, o que você está preparando com eles para honrar seu marido?

Me lembro da empolgação da minha filha no ano passado!!! Sempre preparamos surpresas e lembrancinhas para serem entregues para o Gleidson no decorrer da semana e entregamos um presente no domingo.

No ano passado fizemos um almoço na casa do meu pai. Me lembro que eu e minha filha fizemos um pudim bem grande e macarrão com carne moída. Preparamos tudo um dia antes porque só daria tempo de chegar da igreja, pegar a comida em casa e ir para a casa dele.

Ele ficou admirado com o tamanho do pudim quando desenformamos, pois eram três receitas. Meu marido fez uma oração antes da  refeição e comemos. Naquele dia meu pai estava feliz!

Te contei os detalhes de gestos tão simples que foram muito importantes para mim, pois esse ano já não tenho mais meu pai comigo! Ele faleceu há dois meses!

Quando Deus recolhe alguém tão importante o que fica é a lembrança.

Por isso, devemos valorizar essas datas! Hoje vejo que tudo que fiz foi especial para ele, mas foi mais para mim!

Então te falo com toda certeza: Seja exagerada! Tudo que você pensar em fazer, faça o melhor que puder… se quiser coloque até balões…, mas faça alguma coisa!!! Dependendo a idade do seu pai, ele nem valorizará tanto coisas materiais e sim o seu gesto, o seu tempo e dedicação…

Que Deus te dê sabedoria!

Lembre- se: não sabemos o dia que Deus recolherá quem amamos!

Você é uma serva muito especial do Senhor!

Um abraço e bom planejamento!

Rosielly Souza

 

O Lar perfeito

Olá! Compartilho com você um texto muito bom retirado do blog Mamãe Real: http://mamaereal.com/o-lar-perfeito/. Aproveite a leitura, é muito edificante!

 

1446184_69268651

 

“Poucos dias atrás, fomos à igreja domingo de manhã, como de costume. Quando já estávamos no carro, o Christian me disse que um amigo nos convidou para ir almoçar na casa dele logo que saíssemos dali. Conhecendo nosso amigo, que é bem extorverdito e amigável, e percebendo que se tratava de um convite de última hora, perguntei ao Christian: “Será que ele avisou a esposa que nos convidou?” “Imagino que sim,” foi a resposta dele. Fiquei com uma pulga atrás da orelha. Sou casada anos suficiente pra saber que para os homens tudo parece mais simples. Já que estamos grelhando uma carne, por que não convidar amigos? Já nós, mulheres, nos preocupamos se a casa está arrumada, se as crianças estão limpas, se vamos ter tempo de deixar a mesa posta e se temos sobremesa pra servir depois da refeição.
Chegando na casa deles, percebi que eles estavam demorando bastante pra atender a campainha. Alguns longos minutos depois a esposa vem até a porta e nos convida para entrar. Ela estava um pouco constrangida mas foi muito simpática e amigável, como sempre. Assim que chegamos, fui ajudá-la a prepar o almoço e começamos a conversar. Não demorou muito para que minhas desconfianças fossem confirmadas. O marido dela primeiro ligou para nós e depois avisou a ela que estávamos vindo almoçar. A primeira lição que aprendi foi que nunca devemos deixar os maridos fazerem planos (brincadeirinha). Enquanto ela, mãe de quatro lindas crianças, incluindo um bebê de 2 meses, carinhosamente preparava uma refeição para nós, eu podia notar que  pensamentos passavam por sua mente: “As coisas nem sempre são como eu gostaria”, disse ela, referindo-se a rotina de uma casa com 4 crianças. Mal sabia ela que minha mente e olhos também estavam muito ocupados, mas de uma forma bem diferente do que ela imaginava.

Enquanto ela se preocupava em como eu estaria vendo a bagunça da casa, eu via uma casa alegre, cheia de vida, com crianças livres para aprender, experimentar e errar.

Por trás da louça da janta do dia anterior ainda na pia, eu via uma mulher que depois de um dia cansativo preferiu ir sentar-se na varanda ao lado do marido e deixar os pratos pra depois. Oh, como ela precisava daquele momento somente com ele. Ouvir seus sonhos, contar os dela e conectar-se novamente tomando uma xícara de chá!

Eu sei, querida amiga, que junto com a louça da janta também tem a do café-da-manhã: ovos, panquecas e café. De novo, vejo uma mulher corajosa e forte. Ainda cansada, pois o bebê acordou diversas vezes para mamar, levantou-se, preparou café-da-manhã pra sua família enquanto o marido arrumava as crianças. Eu sei que até passou pela sua cabeça ficar em casa enquanto seu marido ia para a Igreja com as crianças, assim você poderia pôr em dia todo o trabalho de casa. Mas não! Você ama estar com sua família nos domingos de manhã, rever suas amigas, bater papo e receber aquele tão necessário refrigério da Palavra de Deus.

Enquanto almoçávamos, vi quando você segurou na mão do seu esposo. Quando você fez isso, vi uma mulher cheia de graça para a oferecer. Você até pode ter ficado irritada com ele por não ter te consultado antes de nos convidar para almoçar, mas já tinha passado. Afinal, o que é o casamento senão um constante perdoar?

Quando nos sentamos ao redor da mesa para comer,  o que me chamou atenção não foram as cadeiras manchadas de suco de uva nem os pratos de plástico surrados das crianças. Tão pouco foi o cheiro delicioso da carne grelhada, das deliciosas batatas cozidas. Foi o amor que exala de sua vida, o agradável perfume de Cristo que contagia aquela família.

Uma casa é feita de tijolos e pedras mas só o amor pode construir um lar!

“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.

Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei.

Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá.

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.

Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.

O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca perece.”

1 Coríntios 13:1-8”

FONTE: http://mamaereal.com/o-lar-perfeito/

 

Esperança- Não é tarde!!!

Olá! Por mais que as coisas pareçam difíceis e problemas ocorram de forma repentina… é o Senhor que nos sustenta!

Os problemas acontecem, mas tudo passa! Por isso, precisamos confiar e firmar no Senhor!

É preciso tomar muito cuidado com as decisões tomadas em tempo de crise.

Lembre- se: Ele sempre estará do seu lado! Coloque suas dúvidas e anseios no altar Dele.

Pense bem antes de tomar qualquer decisão!!!

Confie e sonhe em Deus! Ele tem muitas bençãos para você!

“Ouvirei os testemunhos de bravos homens que venceram
Ouvirei dos cegos que ainda esperam a visão
Ouvirei canções que marcam toda uma geração
Não é tarde pra sonhar

Não é não
Minha força vem de um Deus que faz milagres
Minha fé está além do impossível
Minha esperança viva está
Meu coração não quer parar
Pois nunca é tarde, não é tarde para se sonhar

Sempre há uma esperança
Para aqueles que esperam
Firmes nas promessas do Senhor
O Deus do impossível
Haja o que houver
Eu sonharei
Seus lindos sonhos viverei
Não desistirei…” (Fernanda Brum- Música: Não é tarde)

Que Deus te abençoe e te guarde!

Um abraço!

Rosielly Souza