Arquivo de Tag | comunicação não violenta

Essa é a receita pra quase tudo…

Olá minha irmã! Após escrever de forma mais detalhada sobre identidade e a importância de enxergar o outro de forma empática agora vamos falar sobre a fórmula da comunicação para se evitar conflitos.

Quando digo fórmula é porque é fórmula mesmo! Não tem como ser mal interpretada se você seguir os quatro passos ensinados na comunicação não- violenta.

O Senhor te conhece e sabe sua capacidade de mudança e transformação. Jesus é nosso maior exemplo de amor, de como se comunicar e se colocar no lugar do outro. Não adianta termos um ” discurso” cristão lindo e não fazermos a diferença…

Nosso objetivo deve ser amadurecer no Senhor, buscar mudança de vida através da intimidade com Ele e querer ir para o céu no dia que Ele chamar. Não dá pra viver o evangelho da boca pra fora.

Então Deus nos dá estratégias para melhor comunicação. Tenho certeza que Ele inspira as pessoas como foi o o Psicólogo Marshall Rosenberg. Esse psicológo criou a teoria da comunicação não violenta em 1961. Ele se especializou em psicologia social, estudou as religiões comparando com suas vivências pessoais.

11

Como já falei algumas vezes: precisamos aprender a escutar para entender e não para responder. Sempre que escutamos ou vemos algo nossa tendência é fazer julgamentos.

Então a tendência é sempre jogar uma frases do tipo: Você não me entende. Você nunca… você não…você é… você tem que ser mais…

É preciso aprender a observar mais, pensar e depois buscar a sabedoria no Senhor para agir. Portanto é aí que está a chave de tudo!

A Linguagem não violenta fala sobre compreender o FATO EM SÍ. E existem os quatro passos para fazer isso. Com certeza se você compreender isso te garanto que sua vida mudará para melhor a partir de agora.

1- OBSERVAR O FATO SEM JULGAR. Você viu o problema. Se prenda apenas ao que você viu,

Exemplo: Você organizou a casa de forma impecável, daí seu marido chega com seus filhos. Você sai para ir ao supermercado e quando você retorna está tudo desorganizado. O quarto dos filhos com todos os brinquedos no chão. A sala está com as almofadas no chão uma bagunça só. O que você faz?

2- SENTIMENTO: O que você sentiu com o fato: mágoa, assustada, alegre, raiva, irritada, tristeza, .Saber e falar sobre isso não demonstra fraqueza e sim desarma uma reação.

Exemplo: Ao ver a bagunça você pára e observa o que está fora do lugar. Daí você identifica o que está sentindo. Será que é raiva ou você está chatiada porque arrumou tudo e eles não valorizaram. Qual seu sentimento?

Exemplo: Como você abordaria nesse caso? Seria assim: Filhos, estou vendo que o quarto está com os brinquedos no chão. Vocês viram que eu arrumei, porque você merecem o melhor. Além disso, tenho medo de você tropeçarem nos brinquedos e se machucarem.

3- RECONHECER A NECESSIDADE: Valores, desejos que geram esses sentimentos, ordem, limpeza, respeito, inclusão,

Amor, eu vi que tem as almofadas e as coisa da sala estão no chão, Eu tinha organizado pra ficar um ambiente bom pra nós.

Exemplo: Filhos, vocês podem guardar os brinquedos por favor.

4- FAZER O PEDIDO: me ajuda a fazer isso? Você pode? Eu preciso de…

Amor você me ajuda a manter a sala organizada por favor.

Também quando você fizer o pedido não significa que eles vão fazer, mas já é um grande começo porque eles verão que você mudou.

Minha irmã, é claro que Deus vai te dar sabedoria para saber observar sem julgar, pois devemos buscar melhorar.

No próximos posts estarei dando mais exemplos concretos.

Lembre- se: Em 2019 temos que buscar amadurecer. Um abraço! Rosielly Souza

Anúncios

Mulheres nervosas…

brava

Olá minha irmã, espero que  tudo esteja bem com você!

Como havia dito anteriormente, os próximos posts serão a sequência do conteúdo ministrado na reunião de mulheres ocorrida no dia 21/03/2019.

Muitas de nós se desesperam em situações do dia- a dia que sugam a alegria causando tristeza e irritação. Na grande maioria das vezes o inimigo só tem ficado de perto observando, porque ficamos irritadas e preocupadas a maior parte do tempo.

Portanto, devemos tomar a decisão de orar,  estudar, conhecer e praticar a Palavra de Deus diariamente. Jesus disse:“Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8.31-32).

Então, te convido a fazer uma análise do que está te irritando. As coisas corriqueiras que mais te irritam estão te cegando e você não está enxergando que o Senhor quer te libertar das coisas que te atrapalham a compreender o motivo pelo qual você foi criada. Realmente, os problemas são mais valorizados e todo resto de bençãos é esquecido.

O tempo todo vemos notícias trágicas de pessoas morrendo, matando, com reações inesperadas de violência e atos desesperados. Observe a reação das pessoas no trânsito, ou quando são contrariadas. Está percebendo a agressividade? E o desespero? A grande maioria tem acesso a quase tudo na palma dá mão, mas não consegue se comunicar. Você consegue perceber isso? É urgente que se perceba isso para que se tome decisões centradas em Deus!

f6d5e8d8ab6f74199a2765c3e374458f

É claro que cada uma de nós tem uma forma de reagir a determinadas situações. Esses dias conversei com uma mulher que estava muito triste e chorando muito, pois havia tido uma nova discussão com o marido. O motivo da discussão: o celular. No dia anterior eles haviam discutido e ela ficou com tanta raiva que jogou o celular na parede. Isso mesmo! O celular ficou em pedaços. Ao me contar ela disse que a vontade do momento era ter acertado a cabeça do marido com o telefone. É claro que ela não disse isso para ele, mas teve que aguentar as consequências do ato. Agora ela está sem o celular de última geração, ainda está pagando quarta parcela de dez. O interessante é que quando ela foi comprar o celular o marido pediu para que ela não comprasse porque eles poderiam comprar no final de 2019. Então, por aí dá para imaginar um pouco da situação…

Então, quem nunca fez(ou teve vontade de fazer) as seguintes coisas:

  • Jogou um prato no chão, ou um copo, ou um panela. Interessante que tem gente até consegue estragar o piso quando isso acontece.
  • jogou a comida toda fora porque disseram que não estava tão boa.
  • tomou algo da mão de um filho de forma brusca.
  • Começou a alterar a voz e quando viu estava aos gritos por causa da organização da casa e por não se sentir valorizada.

São tantas situações que podemos lembrar… mas é isso que deve ser identificado: essa agressividade.

ilustracao-mulher-xingando-brava-1508433311253_v2_900x506

Nós fomos criadas, para crescer nesse mundo, adorar ao Senhor e melhorar a cada dia. Não podemos ser as mesmas mulheres que éramos há dez, cinco, um ano, uma semana… Temos que melhorar! É necessário começar ver além para que o Senhor tenha liberdade de agir em nós. É preciso dar lugar ao Espírito Santo. Com tanta irritação e argumentação não vai ter espaço nem pra Ele, nem para o auto- conhecimento e nem para você fazer a diferença na vida das pessoas que você ama. Tenho falado muito sobre a nossa casa porque lá não dá pra fingir. Nos outros lugares até que dá pra fazer de conta, mas em casa é o lugar que nos revelamos.

O mais importante de tudo: devemos ter o desejo de melhorar porque queremos ir para o Céu. Com tantas coisas que vamos vivendo o céu só fica como se fosse um conto de fadas pra criancinhas. A verdade é que se não amadurecermos não iremos pra lá!!! 

Falar isso no papel é bem fácil, já a pratica é mais complicada, mas não é impossível, pois o nosso Senhor sonhou o melhor para nós.

Então no próximo post iremos falar sobre como posso me relacionar e melhorar a comunicação para evitar as discussões que tem atrapalhado as nossas vidas.

Te convido a orar hoje e pedir que o Senhor te mostre suas dificuldades de comunicação, suas falhas e que hoje seja um marco na sua vida, pois através dessa mudança o seu olhar mudará…

Que o Senhor te abençoe e te guarde!

Um abraço!

Rosielly Souza