8 de Março: Dia Internacional da Mulher

Hoje em vários países é comemorado o Dia Internacional da Mulher. A origem da data escolhida para celebrar as mulheres tem algumas explicações históricas. No Brasil, é muito comum relacioná-la ao incêndio ocorrido em Nova York no dia 25 de março de 1911 na Triangle Shirtwaist Company, quando 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens (naa maioria, judeus). Tudo isso aconteceu porque elas trabalhavam 16 horas por dia e queriam melhores condições de trabalho. Além disso, durante décadas as mulheres vem lutando por conquistas de direitos durante o mundo.

A data em comemoração foi oficializada  pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975.

No decorrer dos anos a mulher vem conquistando grande espaço na sociedade. E ela vem lutado por direitos, estudado e conseguido  ter carreira que antes eram ocupadas apenas por homens.

Inclusive as empresas e indústrias enxergam o público feminino como uma alavanca de vendas de produtos. 

Hoje se fala muito de empoderamento feminino onde a mulher pode, é capaz, faz e acontece. Está em alta os atendimentos de coache, levando as mulheres a focar nas dificuldades e aprender desenvolver ferramentas para melhorar nas diversas áreas da vida!


Mas mesmo com as conquistas vemos diariamente um alto número de feminicídio e casos de agressões a mulher. A impressão que se tem é que os números crescem mais a cada dia. Hoje a velocidade da divulgação pela internet mostram os dados quase em tempo real.

Então é importante ressaltar que as mulheres estão conquistando muitas coisas do decorrer dos anos, fora de casa. Inclusive estou inserida nessa realidade, porque também trabalho fora, faço curso de aprimoramento profissional e sempre estou estudando. Só tem uma coisa… é importante a gente nunca esquecer que quando tudo passa, mesmo se somos bem sucedidas profissionalmente…. o que a gente quer de verdade é voltar para casa e ficar com a família.

Na verdade a mulher quer colo (o abraço, amor, carinho, apoio, segurança e respeito) e ela também pode oferecer “colo”para a família. Porque todos nós queremos amar e ser amados como o próprio Jesus nos ensinou.

A Bíblia nos traz histórias lindas de mulheres que venceram como a história de Ana em I Samuel 1. 

Ana ela tinha um sonho de ter filhos e não conseguia gerar. Ela queria muito ser mãe.

Ela sofria porque amava demais o marido Eucana e queria dar filhos para ele. Naquela época uma mulher que não tinha filhos era considerada amaldiçoada. Os filhos garantiam a continuação da família.

Além de não ter filhos tinha que aguentar as ofensas de Penina, porque ela também era esposa de Eucana e tinha filhos com ele.

Ana sofria demais, inclusive um dia ela se sentiu muito humilhada por Penina quando estava na festa anual de adoração ao Senhor no Tabernáculo.

Ela estava sofrendo tanto que nem sentia fome. E Eucana não entendia porque da tristeza ser ele achava que o amor que ele sentia por ela era maior que 10 filhos.

Em desespero Ana foi para o templo e orava e chorava diante do Senhor!

Eli que era sacerdote, começou a observar aquilo e logo repreendeu Ana dizendo que ela já estava bebada…

Ana só respirou, não se fez de vítima, não pensou que estava sendo discriminada também por Eli e respondeu que estava chorando a Deus porque queria muito um filho. 

Ela se calou e foi muito sabia! Foi honrada por isso.

Então, Ana não respondia Penina, não retrucou, não ofendeu, mas suportou calada.

Ana não se fez de vítima e usou de ignorância com o sacerdote Eli. Ela disse: “Meu Senhor”. 

Ana é um exemplo para nós!

Também podemos pensar em outra mulher que fez bem diferente de Ana. Na passagem que fala de Marta em Lucas 10, 38-42. 

Jesus chegou em sua casa com os apóstolos para almoçar. Ela que abriu a porta. Imagine Marta recebendo uns 13 homens com fome em casa… Imagine a quantidade de comida que ela ia preparar para os convidados, ela foi ficando ansiosa porque tinha muitas coisas pra fazer. Na época não tinha frizer, as coisas eram mais difíceis. Ela procurou sua irmã Maria para que ela ajudasse e ela sentada sem fazer nada!

Te pergunto: e se fosse você?

Se chegasse uns 13 homens para almoçar na sua casa de uma hora pra outra e você tivesse pouco tempo para fazer comida? Como você reagiria se não tivesse ajuda de quem você espera? 

Ela não se conteve e interrompeu  Jesus disse: “Senhor, não te importa que minha irmã me deixou sozinha para cuidar das coisas? Dize-lhe, portanto, que venha ajudar-me.” (Luc. 10:40

 A verdade ela não segurou a emoção e queria que Jesus repreendesse Maria.

Ela não chegou de mansinho no ouvido de Maria e pediu ajuda. 

Daí fico pensando… e se fosse diferente? E se Marta tivesse segurado a emoção e ficasse calada? Jesus não é justo?

Tenho certeza que se ela desse o melhor é fizesse de coração ela seria honrada. Jesus não deixava nada passar porque ele conhecia o coração.

Então O Senhor nos convida nesse dia!!! Vamos buscar conquistas e sonhos com base no que Ele tem nos ensinado. Vamos andar com Sabedoria, pensando antes de falar ou agir. Viver pela emoção do momento traz grandes consequências!!!

Desejo de coração que você seja cada dia melhor: lutadora, estudiosa, bonita por dentro, serva do Senhor de coração, agradecida, generosa e humilde. 

Com isso, você será cada dia mais feliz e estará mais próxima do Senhor e de quem você ama!

Nesse Dia Internacional da Mulher desejo que Ele te abençoe e te guarde!!!

Rosielly Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: