Congresso de Mulheres Diante do Trono Centro- 13/11/2014

Olá! Que Deus te abençoe!

Compartilho a primeira noite do Congresso Diante do Trono ocorrido aqui em Goiânia!

Posteriormente postarei a síntese da preleção!

Tenho certeza que Deus falará com você da mesma forma que falou com as mulheres que estavam presentes.

Um abraço e até amanhã!

Rosielly Souza

Chegou o dia! O Congresso começa hoje!

Olá! Tudo bem com você!

Hoje inicia o Congresso de Mulheres Diante do Trono aqui em Goiânia.

Estarei postando o conteúdo, conforme fiz nos congressos anteriores.

Será uma ótima oportunidade de aprendizado para todas nós, pois os temas são excelentes(em outro post coloquei a programação).

Segue abaixo a foto e comentário retirados do site oficial do Diante do Trono(https://www.facebook.com/DianteDoTronoOficial/photos/a.465883573431778.98478.447466358606833/874181369268661/?type=1&theater)

10445524_874181369268661_4190958668768231616_n

 

Enquanto nossas congressistas se preparam para o Congresso #MulheresDT2014 Centro-Oeste a nossa equipe de intercessão está a postos no Teatro Rio Vermelho, aqui em Goiânia/GO! Serão dias transformadores! Nós cremos, Senhor!!!

 Um abraço e tenha um dia abençoado!
Rosielly Souza
 

Ester: síntese de sua história


Ester foi uma mulher judia que teve um papel importante na preservação do seu povo quando um homem cruel tentou aniquilar os judeus. A história relatada no livro de Ester aconteceu poucas décadas antes da volta de Neemias, durante o reinado de Assuero (Xerxes I) na Pérsia (este rei governou de 486 a 465 a.C.) O livro é pequeno e a leitura é rápida e fácil.

Ester explica as origens de um feriado nacional importante para os judeus por meio de uma história de coragem por parte de pessoas com poder limitado para vencer um inimigo mais poderoso e salvar sua nação. A história começa com a explicação do processo que levou à coroação de Ester como rainha da Pérsia e continua explicando como ela ajudou seu parente, Mordecai, a frustrar o plano de Hamã que desejou exterminar os judeus.

Um dos fatos curiosos sobre o livro de Ester é sua distinção como o único livro na Bíblia que não usa, nenhuma vez, o nome de Deus. Mesmo sem citar o nome do Senhor, o livro demonstra a fé dos seus servos, principalmente de Mordecai. Em um momento crítico na história, ele procurou persuadir Ester a arriscar sua vida para salvar seu povo. Ele mandou esta mensagem à rainha: “Não imagines que, por estares na casa do rei, só tu escaparás entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?” (Ester 4:13-14). Ele mostrou sua confiança que o livramento viria “de outra parte”, obviamente confiando em alguém com poder para preservar este povo independente das tramas de homens maus. É possível, também, que o motivo de recusar a se prostrar diante de Hamã (Ester 3:2) tenha sido por motivos da sua fé, por acreditar que tal honra deve ser reservada para o Senhor. Sem falar o nome de Deus, Mordecai mostrou a sua fé nele.

A resposta de Ester também sugere sua fé. Ela pediu que todos os judeus jejuassem durante três dias antes de ela ir falar com o rei (Ester 4:15-16). O jejum servia para mostrar a angústia e aflição da alma diante de Deus, e normalmente foi acompanhado por orações. Ester, também, procurava uma resposta de alguém superior ao próprio rei e marido.

O conteúdo do livro de Ester pode ser descrito conforme seus capítulos:

Capítulos 1 e 2 descrevem os acontecimentos que levaram à escolha de Ester, uma moça judia também conhecida por Hadassa, como rainha da Pérsia.

Capítulo 3 explica os motivos do conflito entre Hamã e o povo de Mordecai (os judeus) e o plano para aniquilar os judeus. Os fatores principais foram dois: (1) Hamã se indignou porque Mordecai não deu para ele a veneração exigida por lei, e (2) A inimizade antiga entre seus povos – Hamã era agagita (amalequita) e Mordecai era judeu.

Capítulos 4 a 8 registram como Mordecai e Ester reverteram a situação, levando à morte de Hamã e conquistando uma ordem dando direito aos judeus a se defenderem contra os seus inimigos.

Capítulos 9 e 10 contam o desfecho desta história, com a defesa dos judeus e a inauguração do seu feriado nacional de Purim, comemorado até hoje no mês de fevereiro ou março.

Além do seu valor histórico em acrescentar conhecimento sobre o povo judeu nos séculos antes da vinda de Jesus, o livro de Ester é um importante exemplo de fé e coragem, mostrando como duas pessoas aproveitaram suas oportunidades e posições, arriscando suas próprias vidas para salvar muitas pessoas inocentes. Sem mencionar o nome de Deus, o livro mostra como o Senhor agiu por meio de Mordecai e Ester para proteger o povo de Israel. Menos de 500 anos depois, Deus usou este mesmo povo para cumprir sua maior promessa à humanidade: a vinda do Messias e Salvador, Jesus Cristo!

–por Dennis Alla

Retirado de: http://www.estudosdabiblia.net/jbd079.htm

Um abraço!

Rosielly Souza


Quem foi Lóide e Eunice na Bíblia?

loide

 

 

“Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.” (2Tm 1.5).

 

Em sua primeira viagem missionária, Paulo pregou na sinagoga em Icônio onde muitos judeus e gentios creram no evangelho.

Os líderes dos judeus, cheios de inveja, levantaram o povo gentio contra Paulo e sua equipe. Apesar dos sinais e prodígios que eram operados pelas mãos dos servos do Senhor, o povo da cidade ficou dividido e os judeus formaram um motim para apedrejar Paulo. Sabendo disso, tiveram de fugir da cidade e foram para Listra, onde de fato o apóstolo foi apedrejado.

Possivelmente nesse primeiro contato com os judeus na cidade de Listra, a família de Lóide deve ter tido o conhecimento de Jesus como o Messias prometido.

Lóide, sua filha Eunice e seu neto Timóteo tornaram-se cristãos.

I – Quem eram Loide e Eunice?

Eunice era uma jovem judia, filha de Lóide, que se casou com um grego.

A Bíblia não nos fala os nomes dos esposos de ambas. Quem sabe já fossem viúvas quando Paulo as conheceu em Listra.

Entretanto a fé dessas mulheres marcou o apóstolo.

Ele fala da sua conduta moral de acordo com a Palavra de Deus e a firmeza desses princípios na criação de Timóteo.

II – Lóide e Eunice tornam-se símbolos cristãos na educação dos filhos.

E na prática o que elas faziam para ter esse destaque nas Escrituras?

  • O ensino da Palavra de Deus em sua casa era fundamental.
  • A oração, a meditação nos textos bíblicos e o compartilhar das experiências com Deus eram regra diária na vida dessa família.
  • Timóteo cresceu “respirando Bíblia”. Decorou, meditou e estudou a divina semente, que brotou em sua vida e fez dele um continuador da obra de Paulo.

III – As dificuldades que Lóide e Eunice enfrentaram

  • Eunice era casada com um incréduto = um grego e não um judeu.

Há mulheres que se casaram com maridos incrédulos, ou que crêem em outros deuses, como era o caso de Eunice, e perdem a sua fé, ou se enfraquecem na jornada com Deus.

A Bíblia nos aconselha a não nos colocarmos em jugo desigual, mas isso não deve impedir que você tenha a sua vida com Deus em plenitude. Eunice é prova disso.

Pense nessa ilustração: O testemunho das duas mulheres

Havia uma mulher que era líder da intercessão em sua igreja e que tinha onze filhos. Perguntei-lhe sobre os seus filhos, se estavam firmes nos caminhos do Senhor e também se estavam envolvidos com a intercessão. Ela me respondeu que o marido era alcoólatra e atrapalhou toda a criação dos filhos. Nenhum estava na igreja. O marido a enganara para casar. Ele se batizara, dizendo ser crente e, depois de casado, “mostrou as unhas”. Com a chegada dos filhos, ele tirava a “força” dela na sua educação e eram todos rebeldes e mundanos. E, já que ela não tinha “força” com os filhos, então os entregara aos cuidados do pai, que não tinha nenhum referencial para sua descendência…

Enquanto esta irmã contava sua triste história, ao lado dela estava outra irmã, cujo marido também era alcoólatra. Esta irmã se converteu após alguns meses de casada. O marido também ainda não estava convertido, após mais de vinte e cinco anos de casamento. Entretanto a situação dos filhos dessa irmã era bem diferente da outra. Esta irmã procurou colocar em prática tudo o que aprendera sobre família e educação dos filhos, baseada na Palavra de Deus.

Ela procurava ser submissa ao esposo e se alimentava dos ensinos bíblicos em todo o tempo disponível. Nem sempre o marido permitia que ela fosse aos cultos, mas ela esperava ocasião favorável para não trazer discórdias no lar. Apesar de ser alcoólatra, seu marido tinha qualidades boas, como todas as pessoas têm. Ela procurava ver apenas as coisas boas que o marido fazia e o elogiava diante dos filhos, mostrando que o pai bebia porque não conhecia o poder de Deus em sua vida.

E orava junto com os filhos pela conversão do marido. Naquela ocasião, os três filhos homens daquela irmã eram pastores, estavam bem casados e formando lares equilibrados e felizes. E sua filha também era casada com um homem de Deus e vivia em alegria nos princípios do Evangelho.

Eu fiquei pensando naquelas duas histórias.

Dois casamentos complicados com finais tão diferentes. A vitória estava nas mãos da esposa sábia.

Sabemos que o casamento em jugo desigual traz muitas lágrimas e sofrimento, mas Deus quer transformar estas lágrimas em alegria. Isto somente é possível quando nos colocamos verdadeiramente na posição de mulheres sábias e prudentes.

Pense comigo: Paulo deveria conhecer muitas judias em sua época, entretanto ele elogiou Eunice e Lóide.

Não sabemos como era a “luta” dessas mulheres. Não sabemos como era o relacionamento de Eunice com o esposo grego, sendo ela judia e tendo os costumes judeus a serem preservados, sendo que seu marido era de outra fé.

  • Pelo fato de Timóteo não ser circuncidado percebemos que a influência do pai era forte no lar, mas prevaleceram as orações e a firmeza da fé de Eunice.
  • Ela também, provavelmente, recebera o ensino da Palavra de Deus através de sua mãe, Lóide.

IV – Loide Mãe e Avó

Como mãe e como avó, Lóide, aparentemente, colocou Deus em primeiro lugar em sua vida. Este seu amor pelo Senhor, certamente, serviu de testemunho a sua filha Eunice e a seu neto Timóteo.

O legado deixado por ela a seu neto o transformou em um jovem cristão que tinha a mente semelhante a do próprio apóstolo Paulo.

Ser mãe é um privilégio, mas ser avó é uma bênção! Amamos nossos filhos de todo o nosso coração, mas amamos nossos netos com um amor diferente e inexplicável.

Como avós temos também a obrigação de ensinar e de falar do amor de Deus a eles.

Podemos ver, pelos escritos de Paulo, que Timóteo aprendera bem as Escrituras quando ainda era menino. Ele disse: “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2Tm 3.14-17).

Na família, o ideal é que o homem tome a posição de ministrar e ensinar a Palavra de Deus aos filhos. Entretanto é a mulher que passa mais tempo com eles em casa, cabendo-lhe esse privilégio maravilhoso.

A mãe de Wesley, por exemplo, Suzana teve dezenove filhos e os levou a decorar textos bíblicos e as letras dos hinos que cantavam na igreja, desde pequeninos. Dois de seus filhos tornaram-se grandemente usados pelo Senhor como avivalistas. Estes foram John Wesley, que evangelizou milhares, pregando a Palavra com poder e Charles Wesley, que compôs inúmeros hinos avivados.

Para refletir: Como você agiria no lugar de Eunice e Lóide? Será que, se Timóteo fosse seu filho, seria educado da forma com que Paulo o elogiou? Você tem tirado tempo para meditar na Palavra de Deus e para ensiná-la aos seus filhos? Como você tem se portado com seu marido incrédulo? Você tem tido sabedoria no relacionamento com seu marido, para “ganhar sem palavra alguma”? (1Pe 3.1) .

Que Deus nos abençoe!

Pra. Simone Cabral ( si.cabral@terra.com.br )

Retirado de: http://www.comunidaderochaviva.com.br/portal/artigos-e-estudos-gam/156-loide-e-noemi-maes-sabias.html

Minha irmã, nesses dias de estudo da Palavra compartilho esse conteúdo com você!

Um abraço!

Rosielly Souza

Rute: uma mulher fiel!

Olá! Espero que tudo esteja bem com você!

Gostaria de compartilhar com você uma reflexão sobre a história de Rute.

download (1)

 

RUTE – UMA HISTORIA DE AMOR E FIDELIDADE.

 
Originada de Moabe, Rute cresceu no planalto ao sul do rio Arnom, numa nação que provavelmente era polígama e onde se adorava o falso deus Quemos. Então, uma família de hebreus se mudou de Belém para Moabe; e eram diferentes: a mãe, Noemi, era tratada com respeito por seu marido Elimeleque.
Rute, cuja mão foi pedida em casamento por Malom, um dos filhos dessa família, iniciou um relacionamento de  aprendizado com sua sogra sábia e confiável, vindo a amar e a admirar Noemi. Rute e sua cunhada, Orfa, ligaram-se afetivamente a ela e as três mulheres ficaram ainda mais unidas quando seus maridos morreram.
Porém, Noemi ficou sabendo que a fome em Belém havia passado e desejou voltar para casa. Durante a viagem, instou suas noras a retornarem aos seus respectivos lares, onde poderiam, então se casar novamente. Apesar de inicialmente querer ficar com a sogra, depois de uma despedida comovente Orfa cedeu e voltou para sua família.
Rute porém se apegou a Noemi, e entendeu que a mudança para Belém significava renunciar totalmente a sua herança cultural e passar o resto da vida como estrangeira. Por isso, seu voto a Noemi é umas das declarações de compromisso mais belas da história. “Disse, Porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti; por-que aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares a noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” ( Rute: 1;16).
A chegada das mulheres em Belém marcou o início de uma nova vida para Rute, que passou a trabalhar nos campos de cevada de Boaz, um parente de Noemi, rebuscando as espigas deixadas nos campos para os pobres. Os feixes de cereal eram colhidos e debulhados com uma ferramenta manual pesada, feita de madeira; então com um garfo grande, eram jogados para o alto, afim de que o vento levasse embora a palha. Muitas mulheres pobres flertavam com os ceifeiros e tentavam roubar cereal mas Rute logo adquiriu uma reputação de tamanha honestidade e integridade que foi elogiada pelo dono dos campos ” Boaz”.
Seguindo o conselho sábio de sua sogra a humildade de Rute conquistou o respeito e, mas tarde o amor do parente de Noemi Boaz, que comprou a propriedade de Noemi e se casou com Rute.
Rute é lembrada como modelo de caráter feminino, por sua linda amizade com sua sogra, e sua história de amor com Boaz. Dispondo-se alegremente e confiantemente a romper com seu passado, tomando por base a revelação de Deus que havia aprendido com sua sogra afetuosa. Deus usa a fidelidade de mulheres simples para cumprir seus planos extraordinários: Proveu alimento para duas viúvas por meio do Trabalho de Rute; proveu segurança á jovem viúva por meio do seu casamento com Boaz; proveu descendentes para Noemi por meio de Obede, o filho de Rute e Boaz. Por meio da moabita Rute, Deus também proveu um grande rei para Israel e até mesmo o Messias. “Basta tão somente confiar plenamente em Deus e tudo mais ele fará”.
 
Fonte: Bíblia sagrada

Texto retirado de: http://solteirasemcristo.blogspot.com.br/2012/09/rute-uma-historia-de-amor-e-fidelidade.html

Que nesses dias possamos estar dispostas a aprender mais de Deus!
Um abraço!
Rosielly Souza

O tempo gasto não volta…

Olá! Não é apenas a televisão que contribui para o sedentarismo…

O tempo gasto no celular e computador também!

É necessária uma reavaliação urgente de nossos hábitos de vida.

Afinal, somos o Templo do Espírito Santo.

Um abraço e boa semana!

Rosielly Souza

Congresso de Mulheres Diante do Trono em Goiânia

banner_site_congresso_mulheres_goiania_2014_abertas

 

Olá minha irmã!

O Congresso se aproxima!!!

Quem fez a inscrição terá a oportunidade de participar!

Quem não fez, pode fazer como eu… Acompanhei os últimos congressos pelo You Tube…

Os temas são muito edificantes e essenciais para nós mulheres.

É maravilhoso, pois antes do congresso iniciar dá para perceber a grande direção de Deus e o quanto “elas” fazem tudo com excelência para o Senhor!

Segue abaixo a programação(retirada de http://www.diantedotrono.com/sites/congresso-mulheres-go/#local)

Anfitriãs

Ana Paula Valadão Bessa
Líder do Ministério Diante do Trono, fundadora do Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono (CTMDT) e da Fábrica de Artes, ministérios da Igreja Batista da Lagoinha (IBL), em Belo Horizonte (MG). Lidera há mais de dois anos o culto Mulheres Diante do Trono, realizado uma vez por  mês na IBL. É casada com o pastor e advogado Gustavo Bessa e tem dois filhos, Isaque e Benjamin.


Ezenete Rodrigues

Líder do Ministério de Intercessão da IBL, intercessora do Diante do Trono e do Ministério Restaurando Vidas que abrange a Estância Paraíso e o AMGI  – Apoio a Mulheres com Gravidez Indesejada. Casada há 24 anos com Marcos Rodrigues, é mãe de Lucas, Anna Beatriz e Sara, e avó de um netinho, DaviLucca.

Programação*
Congresso Mulheres Diante do Trono – Centro-Oeste – Goiânia/GO
“Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas… a serem capazes de ensinar o que é bom. Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos, a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.3-5)13/11 – Quinta-feira
NOITE – 19h30Abertura
Louvor com Diante do TronoPalavra com Ana Paula Valadão: A mulher e seu caráter, seu interior – “Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens… a serem prudentes e puras… a serem bondosas… a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.4-5.)

22h Encerramento

14/11 – Sexta-feira
MANHÃ – 9h

Abertura
Louvor com Mariana Valadão

Bate-papo: “Como assim? Submissão ao marido?” (Tito 2.5) – conselhos especiais para mulheres solteiras que estão em busca de seu futuro líder!

Palavra com Ilma Cunha: A mulher e o homem – “Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos… e a serem bondosas e sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.4-5.)

13h Intervalo para almoço e descanso

NOITE – 18h
Abertura
Louvor com Diante do Trono

Bate-papo: “Como assim? Estarem ocupadas em casa?” (Tito 2.5)

Palavra com Devi Titus: A mulher e o lar – “Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens… a estarem ocupadas em casa… a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.4-5.)

22h Encerramento

15/11 – Sábado
MANHÃ – 9h
Abertura

Louvor com Marine Friesen

Bate-papo: “Como assim? Filhos?” (Tito 2.4.)

Palavra com Helena Tannure: A mulher e os filhos – “Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem… seus filhos… a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.4-5.)

13h Intervalo para almoço e descanso

NOITE – 18h
Abertura
Louvor com Diante do Trono

Comissionamento para as mulheres mais velhas ensinarem as mais novas – Devi Titus: A mulher mais velha – “Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas… a serem capazes de ensinar o que é bom… a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” (Tito 2.3-5.)

Ministração com Ana Paula Valadão, Devi Titus e Ezenete Rodrigues para o comissionamento entre gerações – Ato profético de Jael.
Ceia
22h Encerramento

* Esta programação está recheada de surpresas carinhosas para as nossas congressistas. Ela também está sujeita ao Espírito Santo durante o nosso congresso. As manhãs e noites vão ter ministrações com mais tempo de duração e liberdade no Espírito. Assim, as tardes são livres e todas poderão fazer suas refeições com mais tranquilidade e repor as energias.
Portanto, compartilho com você!
Que o Senhor te abençoe e te guarde!
Um abraço!
Rosielly Souza

 

 

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑